sábado, 13 de junho de 2009

Nós Gatos

Esse é meu avental de trabalho, não resisti em postar por conta dos gatos. Lúdica eu? Só um pouquinho...



A história de uma gata
Me alimentaram
Me acariciaram
Me aliciaram
Me acostumaram
O meu mundo era o apartamento
Detefon, almofada e trato
Todo dia filé mignon ou mesmo um bom filé...De gato
Me diziam todo momento
Fique em casa, não tome vento
Mas é duro ficar na sua
Quando à luz da lua
Tantos gatos pela rua
Toda noite vão cantando assim
Nós, gatos, já nascemos pobres
Porém, já nascemos livre
Senhor, senhora ou senhorio
Felino, não reconhecerás
De manhã eu voltei prá casa
Fui barrada na portaria
Sem filé, nem almofada por causa da cantoria
Mas, agora, meu dia a dia
É no meio da gataria
Toda noite virando lata
Eu sou mais eu mais gata
Numa louca serenata
Que de noite sai cantando assim
Nós, gatos, já nascemos pobres
Porém, já nascemos livres
Senhor, senhora ou senhorio
Felino, não reconhecerás
(Enriquez/Bardotti/Chico Buarque)
Os Saltimbancos


Também, não resisti... Aliás, acho que essa música, que ouvi tanto quando menina, explica um pouco. Foi lavagem cerebral...